Novas Classificações criminais para caso de preconceito

Um dos grandes problemas para combater atos de preconceito é a dificuldade das vítimas de fazerem um registro correto nas delegacias. Isso acaba gerando o que chamamos de subregistro, ou seja, as vítimas por descrença, simplesmente não registram os episódios dos quais foram vítimas. Isso acontece porque não existiam classificações específicas no sistema da Polícia Civil para os diferentes tipos de preconceito.

Para aprimorar esse sistema, foi feito um estudo na Secretaria para que fossem encaminhadas à Polícia Civil as classificações que faltavam no sistema sobre crimes de preconceito. As sugestões foram acatadas e o sistema atualizado. Além disso, capacitações dos agentes policiais, para que os boletins de ocorrência sejam corretamente registrados, passaram a ser realizadas. Dessa forma, Átila Alexandre Nunes trabalhou para acabar com o subregistro e, consequentemente, combater com ainda mais força o preconceito em nossa sociedade.

Novas Classificações criminais para caso de preconceito
Um dos grandes problemas para combater atos de preconceito é a dificuldade das vítimas de fazerem um registro correto nas
Criação do Comitê Estadual de Defesa dos Direitos Humanos das Pessoas com Doenças Raras
No Brasil, há cerca de 13 milhões de pessoas com doenças raras. Existem de seis a oito mil tipos dessas
Coordenadoria de Promoção da Liberdade Religiosa
Nos últimos anos, Átila  A. Nunes conheceu e viu muitos casos de vítimas de intolerância religiosa, principalmente no período em